"Podes dizer-me, por favor, que caminho devo seguir para sair daqui?
Isso depende muito de para onde queres ir - respondeu o gato.
Preocupa-me pouco aonde ir - disse Alice.
Nesse caso, pouco importa o caminho que sigas - replicou o gato."

Lewis Carroll






domingo, 9 de maio de 2010

Mais fases que a lua...

Emoção é bom. Faz o coração bater mais forte, o friozinho na barriga aparecer, a expectativa tomar conta dos pensamentos. Mas viver numa montanha russa além de ser emocionante é definitivamente estressante, principalmente quando seus altos e baixos implicam diretamente em coisas que trazem tua felicidade e realização. Ouvi muitas vezes pessoas dizerem que a felicidade precisa estar dentro de nós primeiramente, pra depois aumentá-la com as situações da vida, as pessoas e tudo mais, como também já ouvi o velho ditado "era feliz e não sabia" e tantos outros blá, blá, bláss...
Pois é penso que precisamos ter algumas certezas na vida para constituir nossa felicidade, pois elas nos encorajam, nos fazem seguros no caminho da vida, enfim...dizem que rotina não é bom, e eu também acho, mas a rotina no sentido de ter algumas "certezas repetidas" é muito boa e tranquilizadora...Tipo, palavras são mágicas e por isso mesmo devem ser bem pensadas antes de ditas, sejam elas boas ou ruins. Tenho medo quando ouço algumas coisinhas lindas sabe? Pois mesmo que meu lado racional consiga perceber perfeitamente que aquilo pode ser algo de "momento", meu coração é burro e inocente...Já as palavras que por ventura ouço e que são ruins, magoam muito, doem fiundo no peito sim, mas tenho uma capacidade grande de diminuí-las e não deixá-las me contaminar....sempre digo: Perdoo, mas não esqueço, pois ai meu lado racional não permite hehe
Quero dizer com esses aglomerados de palavras que to afim de aquetar meu coração, acreditar em algumas coisas sem medo de no outro dia ter que enfrentar uma nova verdade e me reconstruir hehe claro, se as coisas fossem imutáveis beijos seriam contratos, assim como "jamais" seria irremediável. Mas, sei por experiência própria que temos o domínio de muitas certezas, quando digo domínio é aquela certeza absoluta sobre determinada coisas ou pessoa, e elas não deveriam ficar camufladas, pois não sabemos o dia de amanhã e nem o quanto seria positivo expressá-las.
Com isso, concluo que cansei de brincar na montanha russa e to afim de relaxar acreditando nas verdades que tanto me iludem e alegram. To cansada de pessoas e situações que se modificam mais que as fases da lua, que uma hora apertam o botão "sim" e depois, quando tu ainda nem terminou de comemorar já mudam de idéia acionando o "não".
Ahh tenha dó né! Mas  talvez a culpa seja minha por estar fazendo da minha felicidade dependente de alguns e algumas coisas...ou será que isso é inevitável?

Nenhum comentário: