"Podes dizer-me, por favor, que caminho devo seguir para sair daqui?
Isso depende muito de para onde queres ir - respondeu o gato.
Preocupa-me pouco aonde ir - disse Alice.
Nesse caso, pouco importa o caminho que sigas - replicou o gato."

Lewis Carroll






domingo, 22 de agosto de 2010

Disciplina,disciplina e,claro,discplina!

Disciplina não é só uma nomenclatura para as matérias da escola/faculdade (não?), é algo fundamental para a organização e foco nos objetivos. Ô coisa séria quando se sabe disso tudo e percebe-se como alguém tão bagunçada. Claro que sem disciplina extrema é possível fazer tudo o que se deseja ou, o que esperam de nós, mas certamente o caminho será bem mais longo, pois quando ela não prevalece as coisas acontecem de maneira mais improvisada e, talvez significativa ahusaush...não quero exaltar a vida sem o foco e o direcionamento que a disciplina oferece, mas combinemos que "deixar viver" as vezes é muito mais surpreendente. Por momentos, gostaria de ser mais disciplinada. Por exemplo, com a realização dos trabalhos para a faculdade, por mais que eu leia todos os textos pertinentes, sempre concretizo na última hora! Pois toda a vez que sento para fazê-los o "bichinho carpinteiro" da ansiedade, a internet, o cachorro, a música, a amiga, o celular, ahh tudo parece ser mais interessante! (claro, principalmente quando não me interesso pelo tema). Sei que o objetivo pode ser atingido em meio a essa bagunça seguida de pressão, mesmo que o resultado não seja o melhor possível, entretanto a vida é um turbilhão e eu não quero passar muito tempo fora dele hehe deve ser uma questão de maturidade também, mas um dia eu chego lá ;)
O lance da organização não é o meu forte, apesar de eu cumprir prazos e compromissos 99,9% das vezes com as coisas e detestar impontualidade por exemplo, mas gosto de experimentar e me divertir no caminho algo que geralmente resulta numa correria do caral... pra dar conta de tudo, mas como dizia Cazuza "...a dor no fundo esconde uma pontinha de prazer..." e acho que as vezes vale a pena ser um pouco inconsequente, mesmo que dentro dos limites (sim, é possível).
Momentos de "irresponsabilidade" me seduzem algumas vezes em outros campos também, e acredito que isso aconteça pois a vida acaba se mostrando regrada demais, com horários e cobranças para tudo e sobre tudo, algo que gera a sensação de estar numa camisa de forças...Assim prefiro ter momentos sem olhar pro relógio, caminhar por caminhos desconhecidos, frequentar lugares novos,  não contar muito as moedas e, basicamente, primeiro fazer e depois pensar.
Mas são momentos e deixar "A vida sem roteiro" é algo tão fascinante que se torna quase utópico.

OBS 1: Porém, "vamo combina" que se assim fosse 100% do tempo sem qualquer compromisso também não teria tanta graça pois a maioria dos seres humanos nunca está satisfeito com o que possui...

OBS 2: Esse sentimento de "prisão" acontece pois as coisas andam muito desequilibradas e, se diversãoXcompromisso estivessem equivalentes, nenhum dos extremos seriam tão atraentes e avassaladores.

Penso que "o negócio" é dosar e procurar a realização pessoal acima de tudo;

Beiijos!

2 comentários:

Sônia disse...

Ótimo artigo! Parabéns negrinha!

Dani disse...

Oi gatinha....

É blogueira agora que linda!!!

beijinho